Taxa de homicídio no Bom Retiro cresce junto com a região central

Contrariando a tendência de toda a cidade de São Paulo, a região que engloba os distritos policiais da Seccional Centro, formada pelos bairros de Sé, Jardins, Brás, Consolação, Cambuci, Bom Retiro, Santa Ifigênia, Liberdade, Pari e Santa Cecília, foi a única área da capital a registrar aumento de homicídios no ano passado.

O total de assassinatos nos bairros do centro cresceu 20% e chegou a 108 casos – no ano anterior, haviam ocorrido na região 90 homicídios. Os dados são do Sistema de Informações Criminais (Infocrim) da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo. Apesar do aumento localizado, a capital registrou no ano passado taxa de 10,6 assassinatos por 100 mil habitantes, a mais baixa desde 1985, quando pela primeira vez a Coordenadoria de Análise e Planejamento publicou números de criminalidade.





Na área central, apenas três entre os dez distritos – Sé, Bom Retiro e Santa Ifigênia – concentram 53% dos casos. Nos Jardins, área nobre da cidade, ocorreram apenas dois assassinatos em 2010. Nas demais regiões da capital, os homicídios se mantiveram estáveis na Seccional Leste (57 casos) e na Seccional de Santo Amaro (308 casos) – esta última é historicamente a mais violenta da cidade. As outras seccionais registraram queda nas taxas: a diminuição na Norte foi de 13% (195 homicídios); na Oeste, 8% (174); na Seccional de São Mateus caiu 6% (143) e na Sul, 18% (66 casos).

Os números do centro surpreenderam a cúpula da Polícia Militar, que desde dezembro de 2009 vem reforçando o policiamento na área por meio da Operação Delegada, o chamado “bico oficial”, feito em parceria com a Prefeitura. Ao todo, mais de 6 mil homens passaram a trabalhar na região com o objetivo principal de fiscalizar o comércio ambulante.

Segundo o coronel Marcos Chaves, comandante da PM na capital, a partir de amanhã a polícia vai intensificar as blitze noturnas em bares e ruas da região central nos períodos em que a chance de ocorrer violência é maior. A prioridade será a busca por armas brancas.





Deixe seu comentário